segunda-feira, janeiro 02, 2006

You see people

Caro Ziemssen,

Justificas a tua irregular (que não fraca) colaboração neste blog, com a dificuldade de te inspirares nas actualidades que te rodeiam. Perdoa-me dizer-te que não posso concordar com tal justificação, vindo de quem tem o dom de “ver as pessoas”. Porque tu tens o dom de descortinar o especial do banal. Sim, tu “viste” Fátima Medina antes de toda a gente. Descobriste o encanto daqueles lábios levemente torcidos que anunciavam o Dallas e o Telejornal, adivinhaste a carnalidade que se escondia por baixo dos enchumaços nos ombros. Eu, como muitos outros, só “vi” Fátima Medina através da Nova Gente (a Playboy dos pobres), quando ela se tornou a primeira (única?) locutora de continuidade a aparecer nua numa revista de grande circulação.
Apelo a que partilhes connosco a tua visão. Quem nos poderá dizer o que esconde, por exemplo, Fátima Campos Ferreira, se não tu? Ou Ana Sousa Dias?
Como recompensa, prometo tentar encontrar a Nova Gente que confirmou o que já sabias sobre Fátima Medina. Estará, provavelmente, encaixada numa série de Revistas de Domingo do Correio da Manhã, cujas páginas centrais tanta, e tão boa, companhia me fizeram durante a minha adolescência.

Um abraço,

NG

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Enjoyed a lot! » » »

5:48 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home