quarta-feira, outubro 18, 2006

Liga dos Champignons

Há coisas que nunca mudam. Passo a explicar.
No jogo dos tripeiros ontem para a Liga dos Champignons aconteceram todas as situações que já estamos habituados a ver na liga Betadine mas não nos jogos internacionais: um golo válido dos Hamburgueres anulado, um golo dos tripeiros em fora de jogo validado e um Hamburguer da defesa que salta de costas para a bola e mão no ar, fazendo um dos penalties mais estúpidos que já vi (o do Beto no ano passado frente ao Sporting continua no top).

E as coisas com o Benfica também não variaram muito. Ainda com o 0-0, 2 lances em que por 50cm o atacante não chega à bola quando ficava isolado em frente ao guarda-redes. Uma bola na barra que podia ter ido 20 cm mais baixa e empatava o jogo. 500 remates - todos para fora. 2 golos sofridos por inferioridade numérica na grande área e outro em contra-ataque depois de um canto onde alguém decidiu que o Nuno Assis era um óptimo jogador para ficar a defender. Depois de uma primeira parte onde controlaram o meio campo (parece o jogo com o Manchester United), é obra.

Segundo o nosso amigo Santos, a equipa desorganizou-se depois do primeiro golo. Concordo. Mas por acaso, o conceito de treinador não serve mesmo para prevenir estas coisas ?