segunda-feira, setembro 11, 2006

Paradoxo Particular

Como é que alguém que cresce a ouvir a excelência e a doçura das canções de Marisa Monte, pode chegar a uma das praias mais conhecidas do mundo, sacar de um facalhão de cozinha e em plena luz do dia acabar com a vida de um rapaz de 19 anos.

Gabi

1 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Meu amigo eu sei que nada justifica tirar uma vida, muito menos desta triste maneira ..... mas se calhar a pessoa que o fez nem sabe quem é a Marisa ou o Caetano. Talvez esta musica que não possso trancrever toda para aqui ajude a explicar alguma coisa

Eu queria morar numa favela
O meu sonho é morar numa favela
Eu me chamo de cherôso como alguém me chamou
Mas pode me chamar do que quiser seu dotô
Eu num tenho nome
Eu num tenho identidade
Eu num tenho nem certeza se eu sou gente de verdade
Eu num tenho nada
Mas gostaria de ter
Aproveita seu dotô e dá um trocado pra eu comer...
Eu gostaria de ter um pingo de orgulho
Mas isso é impossivel pra quem come o entulho
Misturado com os ratos e com as baratas
E com o papel higiênico usado
Nas latas de lixo
Eu vivo como um bicho ou pior que isso

Eu sou o resto
O resto do mundo
Eu sou mendigo um indigente um indigesto um vagabundo
Eu sou... Eu num sou ninguém

O Resto do Mundo - Gabriel O Pensador

10:22 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home