quinta-feira, janeiro 26, 2006

Facto

Cavaco fez uma campanha de merda. Começou com uns confortáveis 60 a 65% das intenções de voto e acabou fechado em causa, de telemóvel na mão, desdobrando-se em contactos enquanto na sua cabeça brilhante de economista os apelos a Deus se repetiam incessantemente - "Ai Meu Deus! Ai Meu Deus!".

É verdade que Sócrates se excusou a comentar uma eventual hipótese B, mas em tudo o resto, Sócrates expressou uma opinião, sendo bem claro no que queria para o país. Até na mentira. Quanto a Cavaco... durante as 3 décadas que durou a campanha, não se lhe ouviu uma opinião. Umazinha só.

Sandokan